sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Venha ver o pôr do sol [5/5/2005]

Venha ver o pôr do sol, meu amor,
calar a voz dos tempos esquecidos.
E unir num laço atemporal, sem calor,
nossos corações amortecidos.
Vem com passos ternos, meu amor,
irei te conduzindo com ternura
que esse seu castelo é minha dor
e esse amor é nossa sepultura.

---

Esse poema é inspirado num conto no qual o ex-namorado ciumento leva a garota pra ver uma cripta e no final a prende lá dentro. O conto chama Venha Ver o Pôr do Sol, não me lembro o autor, mas posso encontrar mais tarde. Acho que preciso procurar o texto inspirador pra mostrar qual a relação que se estabelece entre os dois. Quem fez Santa talvez se lembre.

3 comentários:

Tássio disse...

LFTelles? (Seis minutos.) LFTelles.

Utak disse...

Estou gostando da retomada poética ^^
eu gostaria de re-publicar alguns poemas meus :P, fiquei com vontade!

Yuri disse...

É da Lygia, sim. Tinha na apostila da Tereza.