sexta-feira, 7 de maio de 2010

Uma coisa que eu preciso dizer:

A gente devia parar de perder tempo
De se perder
De se perder um no outro, de se perder nos espelhos
De se perder nos desejos que são refletidos
A gente devia parar de se distrair
Se distrair com imagens de amor, de felicidade, de carinhos
Se distrair com reflexos, com metáforas, com a sintaxe
Com a forma das coisas, com a nossa forma
A gente não está aqui pra esquecer
E se a gente quiser a gente pode esquecer tudo
A gente devia parar de se deixar levar pelo nada-tudo das coisas
E procurar aquilo que viemos pegar em primeiro lugar

Você lembra? Muito tempo atrás?
Quando (...) ?

Droga, cheguei num ponto da coisa em que eu não tenho coragem de publicar.
Mal aí pela broxada súbita.

Até.

3 comentários:

Yuri disse...

Vão quebrar a patente e logo vai dar pra comprar viagra num preço mais acessível pra esse seu probleminha aí.

Utak disse...

broxooou!

Rafael F. disse...

Esse realmente pegou, especialmente por vir tão pouco tempo depois de você ter me dito pra não fugir das metáforas, haha. Aliás, acho que eu encontrei de novo o caminho das minhas metáforas, quem sabe eu comece de fato aquela história.