sábado, 23 de abril de 2011

Carinho

Hoje eu me peguei querendo alguém pra dormir comigo. Literalmente. Não pra nada sexual nem nada assim. Alguém pra abraçar intimamente, alguém quente e confortável em quem se enrolar à noite, e só isso.

Eu sempre fui uma pessoa de pessoas. Eu sempre queria dormir no quarto da muvuca e defendia que a gente tinha que dormir numa verdadeira pilha. Eu lembro nitidamente de quando isso começou a ficar difícil porque eu tinha namorado e às vezes parecia inconveniente dormir com a galera. Mas naquela última viagem para a Ilha todos nós dormimos bagunçados numa grande cama, alguns abraçados ou ou apoiados em outros, e acho que fiquei feliz como em raras outras camas.

Enfim, hoje eu estava realmente querendo dormir acompanhada. E, num assunto relacionado, eu queria que fosse um pouco mais simples se aconchegar nos outros sem ter que ter uma relação libidinosa, sabe? Acho que isso até acontece depois de anos de intimidade e amizade, mas é estranho como a intimidade física vem depois de todas as outras na amizade. É um pouco confuso pra mim lidar com pessoas novas, que ainda têm uma série de limites. Eu às vezes me distraio e erro qual o protocolo que devia usar com que pessoa.

Enfim, estou indo dormir sozinha de qualquer forma. Contando os dias até meu gato voltar e eu ter alguém com quem eu posso dormir todo dia.

7 comentários:

Anônimo disse...

Yep. É a vontade que tenho todos os dias, ao ir dormir.

Mulheres têm corpos fofinhos, bons para dormir abraçado. Sexo é um negócio secundário, não tão importante. Quer dizer, é legal, mas não é absolutamente necessário.

Se olhar bem, desejo é um negócio doloroso. E é muito difícil viver com um corpo cheio de testosterona!

Utak disse...

Eu chamei, você que resistiu.

Yuri disse...

hahahaa
olha o ugo jogando verde

Lobz Wolblood disse...

Não vale querer que eu vá dormir com você em Ibiúna ~.~

E: sexo é mais do que legal, pô. Só é uma coisa muito exageradamente carregada de implicações, e associada a muitas coisas que não precisam caminhar junto com a vontade de se abraçar. Vou explorar mais esse tema em algum post futuro.

Anônimo disse...

Implicações e associações que não precisavam existir...

Sex is just sex. I mean, cats do it, dogs do it. Only humans can fuck up something like fucking!

Lobz Wolblood disse...

Que piada verbal mais imbecil. Gatos e cães fazem sexo porque os instintos deles mandam e pq eles querem se reproduzir. E passam a vida brigando por fêmeas e territórios, no caso dos gatos de forma bem violenta, de forma que cada território tenha apenas um gato macho. Perdi inúmeros gatos pra brigas de telhados. E no caso dos cachorros, o pênis é espinhoso e machuca as fêmeas, de forma que elas não queiram cruzar de novo por algum tempo (se bem que minha experiência pessoa diz que esse tempo pode ser de poucas horas). De qualquer forma deve ser uma merda ser um bicho, sexualmente falando. Uma das coisas legais a respeito de ser humano é que a gente pode fazer sexo socialmente. Tipo com gente de quem a gente gosta. Acho que sexo casual ainda não tem nada a ver com sexo de bicho, acho que é o oposto: desenvolver essa socialização do sexo ao ponto em que você pode fazer sexo sem compromisso. Mas é como dançar ou ir no cinema ou discutir filosofia sem compromisso. Não tem nada a ver com cães e gatos e essa besteira toda de "sexo é só sexo". Nós somos seres culturais, nós falamos e nos conhecemos nos rituais de côrte. O que suas opiniões filosóficas têm a ver com seu comportamento sexual? Bom, tudo. Sexo desvinculado da interação social me parece uma coisa de sociedade degenerada. Mas me convença do contrário.

Anônimo disse...

http://www.youtube.com/watch?v=Ysxz5Ug70G0